mirassol-d-oeste-tres-empresas-participam-de-licitacao-para-construcao-de-quadra-poliesportiva

taques10Três empresas estão participando da licitação para a construção de uma quadra poliesportiva na Escola Estadual 12 de Outubro, localizada em Mirassol D’Oeste (a 288 km de Cuiabá). O processo licitatório começou na sexta-feira (26.05), no auditório da Secretaria de Estado de Educação, Esporte e Lazer (Seduc), e segue pelos próximos dias. O resultado deverá ser divulgado em cerca de 20 dias.

A construtora vencedora será a responsável pela obra de uma quadra poliesportiva coberta e com arquibancada, com área total construída de 963,72m², conforme apresentado em projetos arquitetônico e estrutural, memoriais descritivos e planilha orçamentária.

A construção da quadra na EE 12 de Outubro vai ao encontro do compromisso firmado pelo governador Pedro Taques e pelo secretário de Estado de Educação, Marco Marrafon, em março deste ano, de melhorar a estrutura das escolas estaduais de todo o Estado.

Na ocasião, era realizada mais uma edição da Caravana da Transformação em São José dos Quatro Marcos, município vizinho de Mirassol D’Oeste, onde governador e secretário se reuniram com cerca de 100 profissionais da educação da região e falaram sobre o Pró-Escolas, maior programa de investimento em educação já lançado pelo governo estadual.

O programa prevê 70 reformas, 35 novas escolas, 15 CIECs (Centro Integrado Escola-Comunidade) e 20 quadras poliesportivas até o final de 2018. Apenas neste ano, 12 escolas já foram inauguradas, além de reformas entregues e licitações iniciadas.

Por: Folha Max

mirassol-d-oeste-professor-denuncia-e-pede-cassacao-do-presidente-da-camara-de-vereadores

professorO vereador Ronaldo Jardim dos Santos (PTB) presidente da Câmara Municipal de Mirassol D´Oeste, em companhia de colegas, teriam usado uma ambulância da Secretaria de Saúde, modelo UTI, para uma viagem de Cuiabá a Mirassol D´oeste, após supostamente ter dado um problema com o voo na viagem de volta de Brasília.

A denuncia consta em um documento encaminhado ao promotor Leonardo Moraes Gonçalves, assinado pelo professor José Ricardo Rodrigues Pereira, em que pede a cassação do mandado do vereador.

Procurado pela reportagem do Jornal Expressão e do site Expressão Notícias, na quarta-feira (24), Ronaldo Jardim informou que iria falar com o Departamento Jurídico da Câmara e que, entraria em contato com a reportagem, no dia seguinte. Contudo, até o fechamento desta edição na manhã de sexta-feira (26), ele não havia feito o contato como o prometido.

Além da viagem de retorno a Mirassol D´Oeste usando a ambulância tipo UTI da Secretaria de Saúde, consta ainda no documento enviado ao Ministério Público, uma série de supostas irregularidades promovidas pelo presidente da Câmara.

O denunciante afirma, por exemplo, que o objetivo da viagem frustrada a Brasília seria para Ronaldo e mais três vereadores, receberem uma homenagem promovida pelo "Instituto Tiradentes", pela qual, conforme o autor da denuncia, a Câmara pagou R$ 750,00 por cada vereador homenageado.

De acordo com a denuncia, somente para o quarteto ser “agraciado” com a homenagem, em Goiânia e Brasília, a Câmara pagou ao total R$ 14.062,00. Sendo R$ 6.428,00 em diárias e R$ 7.634,00 em passagens aéreas. “Um absurdo, levando em conta que o nosso combalido município, não tem sequer resmas de papel para apoio aos serventuários municipais” diz trecho da denuncia.

O documento encaminhado ao MP afirma ainda que, outra flagrante irregularidade, seria a contratação da servidora Cristiane Florian Onorato. O denunciante sugere que a contratação foi a forma encontrada pelo presidente da Câmara para “acomodar” uma correligionária, tendo em vista que Cristiane teria trabalhado como cabo eleitoral do vereador, durante a campanha. Além do mais, segundo José Ricardo, ela foi contratada sem teste seletivo ou concurso público.

O denunciante classifica ainda como “farra com dinheiro público” as viagens do presidente da Câmara. Segundo ele, em pouco tempo de mandato foram três viagens a Brasília e tantas outras no Estado. E, indaga: quais foram os resultados positivos dessas viagens pagas com dinheiro público, para o município?. A denúncia cita ainda, a substituição da empresa que presta serviços do sistema de computação da Câmara; o contrato com a União das Câmara Municipais de Mato Grosso (UCCMT), todos segundo o denunciante, sem necessidade e ainda constantes viagens desnecessárias do presidente usando toda estrutura da câmara.



Por: Jornal Expressão

laboratorio-sao-matheus-doa-exames-em-mirassol

laboratorioAssim como já faz em Cáceres e São José dos Quatro Marcos, o Laboratório São Matheus, um dos mais conceituados da região, participou e apoiou a 1ª Conferência Regional de Saúde da Mulher realizada recentemente em Mirassol D’Oeste.                     

Dentro da sua política de responsabilidade social, o Laboratório doou vários exames de Papanicolau.

O deputado doutor Leonardo esteve presente e também atuou como parceiro na ação.

Com três anos de funcionamento, o Laboratório São Matheus é o único que funciona 24 horas, e possui unidades em Cáceres, Mirassol D’Oeste e São José dos Quatro Marcos.

As unidades do São Matheus em Cáceres estão ao lado do Hospital Regional na Avenida Getúlio Vargas e dentro do Hospital São Luiz onde atendem 24 horas. Em São José dos Quatro Marcos, o laboratório está localizado na Avenida Sergipe, 1222, no centro.

Já em Mirassol, a unidade está localizada na

Rua Maria dos Anjos Braga, 674 – Centro.

Além da qualidade, atendimento e do custo, a empresa ainda tem entre seus diferenciais o fato de entregar o resultado dos exames no mesmo dia. Também possui vários convênios.

O São Matheus também possui um veículo tecnicamente adaptado para coleta e entrega de exames em domicilio.

A inovação é ideal para quem tem dificuldade de locomoção ou falta de tempo. Seja em casa, na sua empresa ou no consultório médico, é só ligar que o Laboratório vai até você.

A novidade se junta aos demais diferenciais que a empresa oferece para os clientes de toda a região através das unidades de Cáceres, Mirassol e Quatro Marcos.

Além do exclusivo atendimento 24 horas que só o Laboratório possui, os clientes ainda contam com os serviços de coleta em domicilio e o atendimento pelo telefone através do aplicativo whatsapp. Em Cáceres o contato pode ser feito pelo número (65) 99967.0289.

O Laboratório oferece consultas a resultados de exames pelo celular.

As comodidades também são oferecidas no Facebook no endereço https://www.facebook.com/pages/Laborat%C3%B3rio-S%C3%A3o-Matheus/322957697862258?fref=ts ou pelo site http://www.saomatheuslaboratorio.com.br/

Mais informações podem ser obtidas pelo telefone (65) 3221.1085.

FALE CONOSCO:

Unidade Hosp. São Luiz

Dentro do Hospital

Aberto 24 horas

Fone: 3224-1408 / 9967-0289

 

Unidade de Coleta

Em frente a Cemat (Energisa)

Seg. a Sex. 06h30 às 17:30

Fone: 3223-3225 / 9911-5339

 

Unidade de São José dos Quatro Marcos

Av. Sergipe, 1222 - Centro

Seg. a Sex. 06h30 às 17:30

Fone: 3251-3530 / 9964-3530

 

Unidade de Mirassol D´Oeste

Rua Maria dos Anjos Braga, 674 - Centro

Seg. a Sex. das 06h30 às 17:30

Fone: 3241-5652 / 9609-5652


Por Jornal Oeste

mirassol-d-oeste-presidente-da-camara-reajusta-o-proprio-salario

professorO carreirismo político no Brasil é um fato negativo para a sociedade. Nesse âmbito se deve as mordomias legais ou institucionalizadas, aspectos que precisam ser reconsiderados, ainda que difíceis de enfrentamento porque mudanças dependem dos legisladores, que são exatamente os políticos, sempre indispostos a decisões que ameacem o corporativismo.

Todo Vereador, como agente público, para aumentar seu salário, precisa de projeto de lei específico, informando de quanto será o reajuste, quando passa a valer o novo valor, entre outros dados importantes.

Mas, de acordo com o vereador Ronaldo Jardim dos Santos (PTR), por meio do ofício n. 122/2017, que foi denúnciado, tanto no Tribunal de Contas do Mato Grosso, quanto no Ministério Público Estadual, foram apenas observadas alterações nos vencimentos: "não houve aumento ou reajuste ao Vereadores, hove sim a revisão geral anual, em estrita obediência ao que dispõe os artigos 37, inciso X, e 39, §4º, ambos da Constituição Federal".

Lei garante revisão

A revisão do salário é permitida por lei para garantir a correção inflacionária, mas precisaria de projeto, ou seja, é aplicável a revisão geral anual, prevista na Constituição Federal, aos vereadores, desde que aplicada para corrigir perdas inflacionárias, dentro dos princípios da proporcionalidade e razoabilidade, obedecendo-se aos limites constitucionais, sob pena de configurar majoração/alteração do subsídio, vedado pela Carta da República de 1988;

Considerando assim, a autoridade competente para iniciativa da propositura de revisão geral anual do subsídio dos Vereadores é a Mesa Diretora da Câmara Municipal, tratando-se de competência exclusiva e, portanto, indelegável. Sob esse tema, existiria uma resolução na Câmara que disciplinaria o assunto, onde para quaisquer alterações salariais, teria que ir a votação em plenário, refazer a resolução e não por Portaria, conforme teria sido feito.

Segundo uma fonte, os "reajustes" estariam na casa de 6,58 % para os Vereadores e, ele (presidente) teria passado seus vencimentos de R$ 6.000,00 para cerca de R$ 7.750,00.



Fonte: Mirassol Urgente

MIRASSOL: TSE vai apreciar novo recurso de Elias

eliasAo falar sobre as expectativas de vir assumir o seu segundo mandato consecutivo de prefeito de Mirassol D´Oeste, para o qual foi reeleito no pleito eleitoral de 2016, com mais de 52% dos votos válidos, Elias Leal (PSD) restringiu-se a dizer que a expectativa da quase totalidade da população mirassolense é que essa situação política e jurídica seja resolvida o mais rápido possível.

Elias Leal afirma que está mais do que na hora da oposição respeitar a vontade do eleitor de Mirassol D´Oeste e que ainda continua acreditando numa resposta positiva da Justiça para acabar com essa indefinição política que paralisou a cidade por falta de investimentos.

Neste município, a juíza da 18ª Zona Eleitoral indeferiu as candidaturas de Elias Leal (PSD) (candidato a prefeito) e Marcel de Sá Pereira (PTB) (candidato a vice-prefeito), os quais compuseram a chapa majoritária mais bem votada, com 7.830 votos, ou 52.25% do total, além de eleger 5 dos 9 vereadores que compõem o Poder Legislativo mirassolense. Eles recorreram ao TRE (Tribunal Regional Eleitoral), onde o Pleno negou provimento ao recurso e manteve o indeferimento.

Do acórdão emanado pelo TRE-MT, Elias e Marcel recorreram ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral), em Brasília, que acatou o recurso e negou provimento aos embargos protocolados pela oposição, determinando ao Tribunal Regional Eleitoral a realização de um novo julgamento, que ocorreu recentemente e a decisão foi desfavorável ao prefeito reeleito.

A defesa deverá recorrer novamente ao TSE, por entender que a denúncia feita pela oposição não pode properar, uma vez que há provas contundentes de que não houve dolo em uma obra executada em 2008 em Curvelândia, município administrado por duas vezes por Elias Leal.

“Ninguém aguenta mais esta instabilidade. Já estamos no quinto mês. É preciso devolver a tranquilidade, a normalidade à vida dos mirassolenses e, principalmente, a retomada do desenvolvimento do município, iniciada pela nossa administração em 2013”, ressalta Elias Leal.

Por outro lado, uma das grandes preocupações da população é referente às conquistas do ultimo mandato, como a criação e funcionamento do primeiro hospital público municipal (Hospital “Samuel Greve”), mantido com recursos do próprio município. A unidade hospitalar veio após 41 anos de espera e de muito sofrimento da população mais carente, porém, até hoje sem apoio dos governos estadual e federal, encontra-se ainda sem atendimento de média complexidade.

“Diante da crise econômica nacional aliada a indefinição poítica local que estamos enfrentando, o hospital poderá fechar suas portas a qualquer momento”, prevê Elias Leal, acrescentando que o HMSG atende hoje mais de 4 mil pacientes/mês, dando maior comodidade à uma população de quase 30 mil habitantes. Outros pacientes de cidades vizinhas também são atendidos pela unidade hospitalar de Mirassol D´Oeste. Sem enumerar também diversas obras importantes que estão paralisadas causando danos irreparáveis ao município.

Com a possibilidade de acontecer uma eleição suplementar em Mirasssol D´Oeste, lideranças dos principais partidos já estão se articulando e pelo menos três nomes estão sendo cogitados para a disputa. No entanto, a direção dos partidos, como PSD, PTB, PMDB, PSB, PSDB e PP preferem aguardar uma decisão definitiva por parte do TSE para então divulgar os seus eventuais pré-candidatos.




Fonte: 14 de Maio FM