mirasolenses-caem-com-25-tabletes-de-pasta-base-de-cocaina

mirasso4A Polícia Rodoviária Federal (PRF) localizou no início da noite de quinta-feira (1) em um veículo com placas de Cuiabá, 25 tabletes de substancia Análoga a Pasta Base de Cocaína.

A apreensão aconteceu na BR 174, próximo ao trevo do distrito de Vila Cardoso, os policiais abordaram o veículo para uma fiscalização de rotina e notaram que os dois ocupantes ficaram nervoso entrando em contradição por várias vezes.

Ao fazer a vistoria veicular os policiais localizou o entorpecente dentro do veículo, os dois ocupantes, identificados como Jocimar Fernandes e Jhon Lenon Gonçalves Harruda, são moradores de Mirassol D oeste.

Segundo as informações do Policial Rodoviário Souza Braga, os dois suspeitos são mulas do tráfico e iriam ganhar cerda de 7 mil reais pelo transporte até a capital Cuiabá.

A droga, o veículo usado no transporte, e os suspeitos foram levados para a delegacia de Polícia Judiciaria Civil de Pontes e Lacerda, para que seja tomada as devidas providencias que o caso requer.


Por: Joner Campos

mirassol-d-oeste-presidente-da-camara-admite-ter-usado-carro-da-prefeitura-mesmo-recebendo-diarias

mirassol3Denunciado no Ministério Público Estadual e Ministério Público de Contas, o vereador Ronaldo Jardim dos Santos (PRB), presidente da Câmara Municipal de Mirassol D´Oeste, admitiu em entrevista numa emissora de rádio da cidade, que usou carro da Prefeitura desde o aeroporto de Cuiabá até a sede do município. Ele ressaltou que o veículo não era uma ambulância, como foi denunciado, mas que o veículo utilizado era da Prefeitura. Afirmou também que ele não estava sozinho e sim acompanhados de outros colegas vereadores.

O que Ronaldo Jardim deixou de mencionar é o fato de que os vereadores recebem diárias para fazer as viagens oficiais, dinheiro para ser usado para transporte, alimentação, hospedagem e outras despesas. Na entrevista, ele deixou claro também que continua trabalhando como motorista de ambulância da Prefeitura, apesar de receber dinheiro de representação como presidente da Câmara para se dedicar a esta função.

Quanto a viagem para Goiânia, Ronaldo disse que ela foi para participar de curso de capacitação. Ele disse que dos 9 vereadores, apenas Euclides Paixão (PP) tem experiência legislativa. "A gente não tem conhecimento sobre uma legislatura e fomos lá para aprender sobre direitos e deveres", informou Ronaldo, ao justificar os gastos de viagens para fora do Estado numa época de crise.

Um morador que ouviu a justificativa do vereador e se sentiu incomodado com a resposta, já que o próprio presidente da Câmara assinou um convênio com a União de Câmara de MT de capacitação para a Câmara de Mirassol. O valor do contrato é de mais de R$ 4 mil. Este mesmo morador observa que as viagens pagas com o dinheiro do contribuinte pode ser até legal, "mas moralmente ela é condenável, já que Mirassol passa por uma séria crise e com uma legião de desempregados e este tipo de atitude não ajuda em nada a resolver a situação".

Procurado pela redação, o vereador Fransuelo disse que as ações praticadas pelo presidente da Câmara, de alguma forma, atingurá a todos os vereadores. No entanto, as ações do Gestor é de responsabilidade individual. "O fato dele ser presidente não o torna superior a legislação e, se alguma irregularidade foi cometida, ele deve arcar com suas responsabilidades", disse o parlamentar.  "Quanto a contratação da Srª Cristiane, foi um ato do Gestor e não dos vereadores", conclui o vereador.

DENÚNCIA

A denuncia consta em um documento encaminhado ao promotor Leonardo Moraes Gonçalves, assinado pelo professor José Ricardo Rodrigues Pereira, em que pede a cassação do mandado do vereador.

Além da viagem de retorno a Mirassol D´Oeste, consta ainda no documento enviado ao Ministério Público, uma série de supostas irregularidades promovidas pelo presidente da Câmara.

O denunciante afirma, por exemplo, que o objetivo da viagem frustrada a Brasília seria para Ronaldo e mais três vereadores, receberem uma homenagem promovida pelo "Instituto Tiradentes", pela qual, conforme o autor da denuncia, a Câmara pagou R$ 750,00 por cada vereador homenageado.

De acordo com a denuncia, somente para o quarteto ser “agraciado” com a homenagem, em Goiânia e Brasília, a Câmara pagou ao total R$ 14.062,00. Sendo R$ 6.428,00 em diárias e R$ 7.634,00 em passagens aéreas. “Um absurdo, levando em conta que o nosso combalido município, não tem sequer resmas de papel para apoio aos serventuários municipais” diz trecho da denuncia.

O documento encaminhado ao MP afirma ainda que, outra flagrante irregularidade, seria a contratação da servidora Cristiane Florian Onorato. O denunciante sugere que a contratação foi a forma encontrada pelo presidente da Câmara para “acomodar” uma correligionária, tendo em vista que Cristiane teria trabalhado como cabo eleitoral do vereador, durante a campanha. Além do mais, segundo José Ricardo, ela foi contratada sem teste seletivo ou concurso público.

O denunciante classifica ainda como “farra com dinheiro público” as viagens do presidente da Câmara. Segundo ele, em pouco tempo de mandato foram três viagens a Brasília e tantas outras no Estado. E, indaga: quais foram os resultados positivos dessas viagens pagas com dinheiro público, para o município?. A denúncia cita ainda, a substituição da empresa que presta serviços do sistema de computação da Câmara; o contrato com a União das Câmara Municipais de Mato Grosso (UCCMT), todos segundo o denunciante, sem necessidade e ainda constantes viagens desnecessárias do presidente usando toda estrutura da câmara.



Fonte: Mirassol Urgente

Prefeitura de Mirassol abre seletivo para várias vagas

seletivoAuxiliar Administrativo, Auxiliar de Serviços Gerais, Fisioterapeuta, Motorista, Operador de Máquinas e Telefonista. Estas são alguns cargos disponíveis no concurso da prefeitura de Mirassol D’Oeste que oferce 14 vagas de trabalho temporário com salários que vão de R$ 985,87 a R$ 3.403,88.

As inscrições para o certame foram abertas na última quinta-feira (25) e podem ser feitas por meio do endereço eletrônico da prefeitura. Basta acessar o link www.mirassoldoeste.mt.gov.br e preencher o formulário de inscrições. Depois disso é preciso quitar a taxa prevista por edital, que varia de R$ 40,00 a R$ 100,00, conforme o cargo a ser disputado.

Os inscritos serão selecionados através de prova escrita objetiva e prática, conforme o cargo pretendido. A aplicação da prova objetiva está prevista para ser aplicada no dia 11 de junho de 2017, em local e horário a serem previamente divulgados.

O prazo de validade do processo seletivo é de um ano, a contar da data de homologação do resultado final, podendo ser prorrogado por igual período.


Por 14 de Maio FM

Estado acusa Sintep de forçar greve em escola de Mirassol

mirassol2A Secretaria de Educação, Esporte e Lazer (Seduc) irá comunicar o Ministério Público Estadual para apurar fatos ocorridos na Escola Estadual 12 de Outubro, no município de Mirassol D´Oeste, no último dia 29 de maio – por ocasião da tentativa de paralisação promovida pelo Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT).

Por decisão da comunidade escolar, a escola não aderiu ao movimento. Por esse motivo, de acordo com denúncia da direção, membros do Sindicato entraram na escola e pressionaram a equipe gestora e os docentes a encerrar as aulas.

A gestão escolar afirma que os manifestantes causaram constrangimento e aplicaram pressão psicológica em alunos e professores, exigindo a retirada de todos do local.

Outros fatos a serem apurados são a exposição de fotos em veículos de comunicação e redes sociais e a difamação praticada contra a diretora.
Adesão
Segundo a assessoria jurídica da Seduc, as unidades escolares têm autonomia para aderir ou não a movimentos grevistas e paralisações, sendo respaldadas por lei.

Além disso, a assessoria afirma que os profissionais têm direito de optar por cumprir sua jornada de trabalho e não aderir ao movimento grevista, mesmo que tenha sido aprovada pelo sindicato, e que a decisão do Sintep-MT não sobrepõe à decisão individual de cada profissional da educação.

“Assim como o direito à greve é protegido, a Constituição também protege o direito ao trabalho. Grevistas não podem proibir outros funcionários de trabalhar, caso não queiram aderir ao movimento. A decisão não pode ser imposta a outros trabalhadores”, destaca o secretário-executivo da Seduc, Luciano Bernart.

O secretário ressalta que manifestações e atos de persuasão utilizados por representantes de sindicatos não podem impedir, de qualquer forma ou sob quaisquer pretextos, o livre acesso de alunos e profissionais não grevistas ao interior da escola e às aulas.


Por 14 de Maio FM

Silval coloca Continental FM de Mirassol à venda

continentalAo menos 10 rádios, da rede Continental FM em nome de familiares de Silval Barbosa, estão à venda. E emissoras de TV também. A ordem para negociá-las partiu do ex-governador, preso há dois anos. Em acordos de delação premiada, alternativa para ganhar a liberdade já e reduzir futuras penas, Silval se mostra disposto a ressarcir o erário, podendo chegar a R$ 100 milhões, fora entrega de bens.

 
As negociações sobre vendas das emissoras são conduzidas por Toninho Barbosa, irmão em quem Silval mais confia. Entre as rádios à venda estão as instaladas em Guarantã do Norte, Diamantino, Pontal do Araguaia, Mirassol D’Oeste e Pontes e Lacerda.


Por RDNEWS