Paraplégico é preso com veículo roubado em Mirassol

mirassol30Um homem paraplégico foi preso na cidade de Mirassol D’Oeste de posse de um veículo furtado, o suspeito teria sido encontrado em atitude suspeita durante rondas feitas pelos Policiais do 17° Batalhão de Polícia Militar de Mirassol D’Oeste (MT).

Segundo os policias dois suspeitos estavam na Rua 8, nas proximidades do Bar do Bigode os policiais avistaram um indivíduo em fundada suspeita em um veículo Saveiro de cor branca placa NUA-7131 conversando com outro indivíduo que estava fora do veículo.

Diante da situação fora feita a abordagem aos suspeitos, que alegaram que o condutor do veículo é paraplégico e que o veículo seria adaptado, fato que foi confirmado pela GUPM.

Em virtude de a placa ser de outro município e de o condutor não portar a documentação do veículo, foi realizada a checagem através do número da placa, sendo verificado que a placa pertence a um outro veículo Saveiro de cor branca, porém foi constatado que os números da placa e do chassi do veículo não batiam.

Foi realizada a checagem através do número do chassi e constatou-se que o veículo é produto de roubo/furto no ano passado na cidade de Cuiabá (MT).

O suspeito D. S. B. (25 anos) não tem o movimento dos membros inferiores, motivo pelo qual foi solicitado a seu irmão que disponibilizasse sua cadeira de rodas ao mesmo, pois foi encaminhado a Delegacia de Polícia Judiciaria Civil de Mirassol D’Oeste sem uso de algemas para as providencias de praxe.



Por Joner Campos

frigorifico-contrata-mais-de-500-pessoas-em-mirassol-d-oeste

mirassol29O Frigorífico Minerva, também conhecido como Minerva Foods, que estava com sua unidade de Mirassol D’Oeste fechada retornará em breve as suas operações.

Para enviar seu currículo para empresa e candidatar-se às mais diversas oportunidades de emprego oferecidas pelo Frigorífico Minerva ou Minerva Foods basta ir até a Unidade localizada em Mirassol D’Oeste, ou procurar o Sintiaal – Sindicato dos Trabalhadores na Industria de Alimentação de Cáceres, localizado na Rua 15 de Novembro, Centro de Cáceres.

Para maiores informações 3223-7190 ou 3223-8944

Segundo a Presidente do Sintiaal – Sindicato dos Trabalhadores na Industria de Alimentação de Cáceres, serão mais de 500 vagas de empregos, para diversos setores da indústria.

Glaucia Maria Andrade Gonzaga, afirma que em Julho a unidade retornará as atividades, e que neste momento estão mexendo com as contratações.



Por: Cáceres Noticias

mirassol-d-oeste-mirassolense-morre-em-troca-de-tiro-com-a-rotam

traficanteO traficante Rodrigo Matias Ribeiro de Oliveira desobedeceu à ordem de se entregar e atirou nos policiais, que revidaram.

Um traficante identificado como, Rodrigo Matias Ribeiro de Oliveira, de 27 anos, foi morto nesta sexta-feira (16) após trocar tiros com policiais do Batalhão de Rondas Ostensivas Tático Móvel (Rotam), em uma casa, durante a apreensão de 108 tabletes de pasta base de cocaína, no bairro Nova Esperança III, em Cuiabá. O entorpecente estava avaliado em, aproximadamente, R$ 1 milhão.

O fato aconteceu por volta das 11 horas. Policiais da Rotam receberam uma denúncia anônima, que informava que chegaria um carregamento de cocaína em uma casa no bairro Nova Esperança III.

Os policiais chegaram no exato momento em que seis criminosos colocavam o entorpecente para dentro da casa.

Logo em seguida, os militares ordenaram que os bandidos se entregassem. No entanto, Rodrigo teria desobedecido à ordem, sacado um revólver calibre 38 e atirado contra os policiais.

Os militares revidaram a ação e balearam Rodrigo, que não resistiu aos ferimentos e morreu ainda no local. A quantidade de tiros levada pelo bandido não foi informada pela polícia.

No local, foram presos, Vilson Gomes Viana, 31, José Esmicesea da Silva, 54, Arizona Roque da Silva, 51, Osvaldo Pedro da Silva, 57, e Alex Santos da Silva, 29 anos, e levados para a Central de Flagrantes de Cuiabá.

Além dos criminosos, os policiais apreenderam um revólver calibre 38.

O corpo de Rodrigo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML).

O caso será investigado pela Polícia Civil.



Fonte: Repóter MT.

menor-que-pegou-drogas-em-mirassol-d-oeste-e-detida-em-mt-transportando-drogas-para-goias

mirassol28Uma adolescente de 17 anos foi detida na Rodoviária de Rondonópolis com 7,4 quilos de pasta base de cocaína em sua bagagem na noite desta terça-feira (20). A jovem relatou que pretendia levar o entorpecente para o estado de Goiás.

A Polícia Militar recebeu uma denúncia de que ela estaria embarcando em um ônibus e encontraram a moça aguardando o coletivo partir. Na sua mochila, os oito tabletes da droga foram encontrados.

Questionada, ela confessou ter pego o entorpecente em Mirassol D’Oeste e a levaria para cidade de Rio Verde (GO), onde seria paga o valor de R$ 4 mil pelo “serviço” de transporte.

A menor foi encaminhada junto com o entorpecente até a Delegacia de Polícia para passar detalhes da transação feita com os traficantes.



Por: Folha Max

Escandalo-prefeita-de-mirassol-d-oeste-e-denunciada-por-retiradas-supostamente-ilegais-de-diarias

mirassol25Mais um escândalo sobre retiradas supostamente ilegais de diárias da Câmara Municipal, envolvendo autoridades de Mirassol D"Oeste, veio à tona. Desta vez, os denunciados são a vereadora e prefeita interina do município Marinês de Campos (PTB) e os ex-vereadores vereadores Francisco Amarante (PSD) e Elton Marques (PSC). É o segundo caso dessa natureza vindo a público nos últimos dias. O primeiro foi o do vereador e presidente da Câmara Ronaldo Jardim dos Santos, também do PSB.

Nos dois casos, o Ministério Público Estadual (MPE) já se manifestou. O promotor Leonardo Moraes Gonçalves instaurou Inquéritos Civis, para apurar as supostas irregularidades praticadas tanto pela prefeita quanto pelo presidente da Câmara.

Em contato com a reportagem do Jornal Expressão e o site Expressão Noticias a prefeita diz que se praticou qualquer erro não foi intencional. E que se for condenada está disposta a cumprir qualquer penalidade. Procurado pela reportagem o presidente da Câmara vereador Ronaldo Jardim diz que estaria entrando em contato, através de seu advogado, mas não aconteceu. A reportagem não conseguiu contato com os ex-vereadores Francisco Amarante e Elton Marques, citados na ação.

A denuncia contra a prefeita foi protocolada ao MPE pelo então presidente da Câmara, vereador Sérgio dos Santos, o Serginho da Farmácia (DEM). Consta no documento que no dia 12 de fevereiro de 2015 os vereadores Francisco Amarante, Marinês de Campos e Elton Marques, teriam protocolado um pedido para que fosse disponibilizado o veiculo oficial Toyota Corolla XEI, placa NJI-0081 (sem combustível) para uma viagem a Cuiabá, bem como três diárias com pernoite – uma para cada vereador-, cujo valor unitário era de R$ 252,00 com retorno para o dia 13 de fevereiro, cujo pedido foi deferido pelo presidente.

Narra o denunciante, que ele também, em companhia dos colegas Laércio Pereira, Milton Viana e Jânio Bonfochi, teriam se deslocado para Cuiabá no dia 13. E, que por volta das 7h30 teriam deparado, na Lanchonete do Posto 120, com os vereadores Francisco, Marinês e Elton, que haviam retirado diária com pernoite. O que se concluiu, de acordo com o denunciante, que eles teriam retirado a diária indevidamente, já que não passaram a noite em Cuiabá, faltando com a verdade. Esclarece que o valor da diária com pernoite era R$ 252,00 e a sem pernoite era de R$ 189,00.

Além disso, afirma o denunciante, que apesar de terem realizado a viagem no mesmo veículo, constam dos relatórios de viagem horários de chegada diferentes, quais sejam, Francisco Amarante — saída 18h do dia 12 e chegada 23h do dia 13, Élton César Marques — saída 18h do dia 12 e chegada 19 do dia 13 e Marinez de Campos — saída 18h do dia 12 e chegada 23h do dia 13.

Consta ainda dos relatórios de viagem, enviados ao MP, um único recibo do Hotel Ceolatro, no valor de R$ 210,00 datado de 06 de março e com data de recebimento em 12 de fevereiro. O denunciante cita que nos dias 05 e 06 de março de 2015, Francisco Amarante e Marinez de Campos receberam diárias completas e um pernoite, oportunidade em que também se hospedaram no mesmo hotel e receberam o mencionado recibo, sendo que em relação aos dias 05 e 06 apresentaram nota fiscal nos relatórios de viagem.

Outro ponto suscitado pelo denunciante é que à época a vereadora Luci Garcia Sebaldelli, havia pedido diária para o mesmo dia 13 de fevereiro, para se deslocar à Capital e em seu relatório de viagem informou que foi de veículo particular, com horário de partida às 08h e horário de chegada às 21h, contudo, cita que viajou com o trio no veículo oficial da Câmara. E, por fim, consta da denúncia que foi concedida diária no dia 19 de maio de 2015 a Marinez de Campos, para Porto Esperidião. No entanto, conforme o denunciante, Marinês teria assinado a lista de presença, tanto no período matutino quanto vespertino em palestra da Conferência de Educação realizada em Mirassol.

Perseguição política

Em contato com a reportagem a prefeita Marinês de Campos, diz que é vítima de perseguição política por parte do ex-vereador e ex-presidente da Câmara, Serginho da Farmácia. Ela conta que realmente retirou a diária com pernoite porque a viagem a Cuiabá ocorreria no dia 12 de fevereiro. Porém, como decidiram (ela os colegas) viajar na manhã seguinte, ligou para o então presidente da Câmara, para devolver a diferença, em dinheiro, porque já havia trocado o cheque para abastecer o veiculo.

No entanto, segundo ela, Serginho se negou a receber, oportunidade em que teria dito “agora é só você rezar para ninguém te denunciar”. Revela ainda que para perseguir “concidentemente” o presidente da Câmara também viajou para Cuiabá. E, lá foi até o hotel onde estavam hospedados e fotografou o veículo. “Eu não tinha maldade alguma. Tanto é que falamos onde iriamos hospedar  e ele foi ao local para fotografar o veículo e nos incriminar” .

A prefeita reclama que, desde então ela e sua família, vem passando por constrangimento e vexame por causa dessa “armação”. “Eu tenho 52 anos, deles muitos dedicados a vida pública, e venho passando vexame por essa situação. É uma perseguição política de pessoas mal resolvidas que não se conformam por terem perdido a eleição. Eu sempre trabalhei honestamente. Vivo de meu salário. Até mesmo o advogado que está me defendendo é meu amigo porque eu não tenho dinheiro para contratar. Se eu errei não foi de forma voluntária. Mas se a justiça achar que fui culpada estou disposto a pagar por isso. Diante da vergonha que estou passando a vontade que tenho é de deixar a cadeira de vereador e ir cuidar somente de minha vida e de minha família” desabafou.



Créditos: Jornal Expressão